quarta-feira, 25 de fevereiro de 2009

Em busca do suco perfeito

Tem uma coisa que eu preciso confessar que me mata de inveja de cariocas e soteropolitanos (além de, obviamente, as praias, o ritmo, o visual): as barracas de sucos. Porque aqui em São Paulo vira e mexe e alguém abre uma sucaria, eu fico toda animada, vou lá e...não é a mesma coisa.

Na sexta passada saiu, anexado à Folha de S. Paulo , o Guia de Salvador - que pelo segundo ano participei da elaboração. Fazer esse tipo de trabalho é sempre sinônimo de correria, ingestão de porcarias e noites mal dormidas, mas é uma delícia. Além de sair da rotina você encontra coisas incríveis como, por exemplo, casas de sucos de tomar de joelhos.

Nessa apuração do Guia, visitei vários restaurantes e almocei em lugares incríveis como o Paraíso Tropical (tema do próximo post, talvez), onde comi como um marajá (uma rainha não comeria tanto). No cair da noite, depois da corridinha na orla (me perdoem os corredores, mas só com uma orla ao lado uma corrida é, de fato, prazerosa), seguia para o Suco 24 Horas no Ar para fechar o dia com um suco em vez de jantar e dar uma compensada.

Ao contrário das de SP, as sucarias ali são feias (ok, no Rio as de Ipanema são bonitas), mal têm um banquinho para você sentar (em muitas, não tem mesmo) e o lugar tem sempre aquela pinta de pé-sujo. Mas olha que genial: os sucos, sempre com 500ml, são feitos com frutas frescas ou com polpa congelada e batidos com pouquíssima água. O resultado é um suco bem grosso, quase uma tigela, como a de açaí, e praticamente vale por uma refeição (valeria se eu tivesse apetite de rainha, não de marajá), pelo justíssimo preço de R$ 3,50 a R$ 4. Uma fórmula simples, que funciona. E ninguém faz por aqui, sei lá porquê.

Para tornar tudo mais gostoso, há infinitos sabores, todos difíceis de se encontrar em São Paulo: graviola, cajá, jenipapo, biribiri e o imbatível cupuaçu (no Rio eles têm o de pinha, um crime!). Tomei todos os dias no jantar, sempre acompanhado por um sandubinha ou por uma tapioca do Biju das Estrelas (fica ao lado do Suco 24hs da Barra).

E então surge o drama: como voltar deste hábito e se conformar que não vai encontrar uma casa de sucos com estas características e ainda perto de sua casa/trabalho enquanto cariocas e soteropolitanos têm uma a cada esquina? Eu não me conformei. E desde então dei início a uma busca pelo suco paulistano perfeito.

Logo na volta fui no Cereal Brasil, um restaurante natureba estilo bufê que abriu há poucos meses na Rodésia, na Vila Madalena, bairro onde moro. Eu não estava nem aí para a comida, mas me animei quando vi o display na mesa “SUCO DE FRUTAS EXÓTICAS”. Lá estava o cupuaçu na lista. “Dá um de cupuaçu urgente moça!”. Mas que judiação. Estava gostosinho (quando um cupuaçu vai ser ruim, me diga?), mas não tão gelado, não tão espesso. Só...ok.


Detalhe da comanda ao lado do suco da Cereal Brasil: bufê “avonts - R$ 17,50” (adoro)


A busca rendeu outras descobertas, algumas bem boas, que ficam para outros posts. E se alguém ficar sabendo de uma sucaria sensacional, destas de tomar o suco e acender uma vela, por favor me avise que eu estou precisando.

9 comentários:

Flávia Durante disse...

nossa, tb sinto muita falta de uma casa de sucos a cada esquina aqui em sp. sou viciada em sucos!!

Lauro Mesquita disse...

Demais o post. Se puder, depois manda o endereço desses lugares. Tô indo pra Salvador e queria ir lá. Abração.

André Maleronka disse...

O Galícia, ao lado da praça Roosevelt, manja? Aberto até altas da matina, se pá até de manhã mesmo, e com fauna saudável e colorida de frequentadores. o sanduba de atum ali costumava ser jóia também

Marina Fuentes disse...

Maleronka, o Galicia é bom mesmo! Já tomei até a limonada suíça deles, das boas. Mas você acha que bate - ou chega aos pés - das casas cariocas/soteropolitanas? Eu não. beijos

Marina Fuentes disse...

Grande Lauro, tenho comigo os arquivos do Guia de Salvador. Te mando por e-mail! beijoca

DPJ disse...

Meu suco preferido em SP é o do Bolado´s na esquina da Lorena com Pamplona. Muito bom mesmo! Eles tem outros endereços mas não me recordo agora. Ando 12 quarteirões até lá e moro do lado do Suco Bagaço que não gosto.

Marina Fuentes disse...

DPJ, conheço a Bolado's e sempre achei esse nome engraçado. Tem uma unidade no Itaim (R. Joaquim Floriano, 373) e outra na Chácara Santo Antonio (R. Verbo Divino, 1.142). Nunca fui no Suco Bagaço...por que não é legal? Acho que das nossas casas de sucos a mais parecida com as cariocas é a Banana Split do lado Conjunto Nacional, sabe?

DPJ disse...

Desculpe a demora na resposta.
Passei a conhecer com a sua dica. Fui lá no Banana Split e realmente lembra as casas do Rio. Quanto ao Suco Bagaço acho que eles acabam se confundindo com tantas opções de frutas, misturas e acompanhamentos acarretando uma certa demora na escolha dos clientes e no resultado final. Mas acredito que estão melhorando, pois acompanhei uma amiga lá ontem e percebi essa melhora. E, caso aprecie um ótimo suco de tangerina, confira este suco na Cozinha dos Anjos, na rua Augusta entre a oscar freire e estados unidos. É um restaurante tipo quilo com uma proposta de chef.

Marina Fuentes disse...

DPJ, está anotadíssimo! Suco de tangerina é o mau preferido. abraços e obrigada